O Sacerd�cio � o poder e autoridade de Deus. Por Seu poder sacerdotal, foram criados os c�us e a Terra. Por esse mesmo poder, o universo � mantido em perfeita ordem. Por esse poder, Ele realiza Sua obra e gl�ria que � "proporcionar a imortalidade e a vida eterna ao homem" (Mois�s 1:39).

O Pai Celestial compartilha Seu poder com os homens dignos da Igreja. O Sacerd�cio os capacita a agir em nome de Deus pela salva��o da fam�lia humana. Por interm�dio desse poder, podem ser autorizados a pregar o evangelho, administrar as ordenan�as de salva��o e governar o reino de Deus sobre a Terra.

Precisamos ter autoridade do Sacerd�cio para agir em nome de Deus, realizarmos ordenan�as sagradas do evangelho, tais como batismo, confirma��o, administra��o do sacramento e casamento no templo. Se um homem embora sincero, n�o possuir o sacerd�cio, o Senhor n�o reconhecer� as ordenan�as realizadas por ele. (Ver Mateus 7:21-23.) Essas ordenan�as importantes devem ser realizadas na Terra por homens que possuam o sacerd�cio.

Os homens precisam do sacerd�cio para presidir a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos �ltimos Dias e para dirigir o trabalho da Igreja, em todas as partes do mundo. Quando Cristo viveu na Terra, escolheu Ap�stolos e ordenou-os para que pudessem conduzir Sua Igreja, e deu-lhes o poder e autoridade do sacerd�cio para agirem em Seu nome. (Ver Marcos 3:13-15; Jo�o 15:16.)

Uma outra raz�o por que o sacerd�cio � necess�rio na Terra � para que entendamos a vontade do Senhor e realizemos Seus prop�sitos. Deus revela Sua vontade ao Seu representante autorizado do sacerd�cio na Terra, o profeta. O profeta, que � o Presidente da Igreja, serve como porta-voz de Deus para todos os membros da Igreja e para todo o povo da Terra.

O Senhor preparou uma maneira organizada de dar Seu sacerd�cio aos Seus filhos na Terra. Um homem digno membro da Igreja, recebe o sacerd�cio "pela imposi��o das m�os, por quem possua autoridade para pregar o Evangelho e administrar as suas ordenan�as." (Regras de F� 1:5)

Essa � a mesma forma com que os homens recebiam o sacerd�cio h� muito tempo, at� mesmo nos dias de Mois�s: "E ningu�m toma para si esta honra, sen�o o que � chamado por Deus, como Aar�o." (Hebreus 5:4) Aar�o recebeu o sacerd�cio de Mois�s, seu l�der do sacerd�cio. (Ver �xodo 28:1.) Somente os que possuem o sacerd�cio podem ordenar outros.

Os homens n�o podem comprar ou vender o poder e autoridade do sacerd�cio, nem tom�-la para si mesmos. No Novo Testamento, lemos sobre um homem chamado Sim�o, que viveu quando os Ap�stolos de Cristo presidiam a Igreja. Sim�o converteu-se e foi batizado na Igreja. Como era um m�gico muito habilidoso, o povo acreditava que ele possu�a o poder de Deus. Mas Sim�o n�o tinha o sacerd�cio e sabia disso.

Sim�o tinha conhecimento de que os Ap�stolos e outros l�deres do sacerd�cio da Igreja possu�am o verdadeiro poder de Deus. Viu-os usando o sacerd�cio para fazer a obra do Senhor e desejou esse poder para si mesmo, oferecendo-se para compr�-lo. (Ver Atos 8:9-19.) Mas Pedro, o principal dos Ap�stolos, disse: "O teu dinheiro seja contigo para perdi��o, pois cuidaste que o dom de Deus se alcan�a por dinheiro." (Atos 8:20)

O Sacerd�cio deve ser usado para aben�oar a vida dos filhos do Pai Celestial aqui na Terra. Os portadores do sacerd�cio devem presidir com amor e bondade. N�o devem for�ar a fam�lia e outros a obedecer-lhes. O Senhor nos disse que o poder do Sacerd�cio n�o pode ser controlado exceto em retid�o. (Ver D&C 121:36.) Quando tentamos usar o sacerd�cio para ganhar riquezas, fama ou quaisquer outros prop�sitos ego�stas "eis que os c�us se afastam; o Esp�rito do Senhor se magoa; e, quando se afastam, am�m para o sacerd�cio ou autoridade daquele homem." (D&C 121:37)

Quando um homem usa o sacerd�cio "com persuas�o, com longanimidade, com mansuetude e ternura, e com amor n�o fingido" (D&C 121:41), pode fazer muitas coisas maravilhosas por sua fam�lia e pelos outros. Pode batizar e confirmar, administrar o sacramento, aben�oar doentes e dar b�n��os do sacerd�cio para membros da fam�lia, a fim de encoraj�-los e proteg�-los, quando tiverem necessidades especiais. Pode tamb�m ajudar outras fam�lias com essas ordenan�as e b�n��os, quando isso lhe for solicitado.

Os homens usam a autoridade do sacerd�cio para presidir na Igreja em chamados como presidente de ramo, bispo, presidente de quorum e l�der de estaca e miss�o. As mulheres que possuem posi��es na Igreja como oficiais e professoras trabalham sob a dire��o do sacerd�cio.

O Senhor prometeu grandes b�n��os para os portadores dignos do sacerd�cio que o usam para aben�oar outras pessoas:

"Ent�o tua confian�a se tornar� forte na presen�a de Deus; e, como o orvalho dos c�us, a doutrina do sacerd�cio se destilar� sobre a tua alma. O Esp�rito Santo ser� teu companheiro constante, e o teu cetro um cetro imut�vel de retid�o e verdade; e o teu dom�nio, um dom�nio eterno e, sem medidas compuls�rias que fluir� a ti para todo o sempre." (D&C 121:45-46)

Um grande profeta dos �ltimos dias, David O. McKay, prometeu o seguinte a todo o homem que usar o sacerd�cio em retid�o: "A vida ter� do�ura, seu discernimento ficar� agudo em decidir rapidamente o bem ou o mal, os sentimentos ser�o bondosos e cheios de compaix�o, mas o esp�rito ser� forte e valente na defesa do que � certo; ele encontrar� no sacerd�cio uma fonte inesgot�vel de felicidade - uma fonte de �guas vivas que afloram para a vida eterna." ["Priesthood", (Sacerd�cio), Instructor, out. de 1968, p. 378]

� D&C 107:1-100 (revela��o sobre o sacerd�cio)

� D&C 20:38-67 (deveres do sacerd�cio)

 

<< Cap�tulo 12

Sum�rio

P�gina Inicial

Cap�tulo 14 >>