O Salvador deseja que nos lembremos de Seu grande sacrif�cio expiat�rio e que guardemos os mandamentos. Para nos ajudar a cumprir Seu desejo, ordenou-nos que nos reun�ssemos com freq��ncia e partilh�ssemos do sacramento.

O sacramento � uma ordenan�a sagrada do sacerd�cio que nos ajuda a lembrar do sacrif�cio do Salvador. Durante o sacramento, partilhamos do p�o e da �gua. Fazemos isso em lembran�a da carne e do sangue que Cristo deu em sacrif�cio por n�s. Ao partilharmos do sacramento, renovamos conv�nios sagrados com o Pai Celestial.

Pouco antes da crucifica��o, Jesus reuniu os Ap�stolos num cen�culo. Ele sabia que logo morreria na cruz. Essa foi a �ltima vez que Se reuniu com esses homens t�o amados antes de Sua morte. O Senhor queria que eles sempre se lembrassem Dele, a fim de que permanecessem fortes e fi�is.

Para ajud�-los a fazer isso, Cristo instituiu o sacramento. Partiu o p�o em peda�os e o aben�oou. Ent�o disse: "Tomai, comei; fazei isto em lembran�a de meu corpo que por v�s � dado." (Ver-s�o Inspirada, Mateus 26:22.) A seguir, tomou um copo de vinho, aben�oou-o e deu-o aos Ap�stolos para que o bebessem, dizendo: "Bebei dele. Fazei-o em lembran�a do meu sangue (...) que foi derramado por todos os que acreditarem em meu nome, para a remiss�o dos pecados." (Vers�o Inspirada, Mateus 26:23-24. Ver tamb�m Mateus 26:26-28, Marcos 14:22-24; Lucas 22:15-20.)

Depois da ressurrei��o, Jesus veio �s Am�ricas e ensinou aos nefitas a mesma ordenan�a (ver 3 N�fi 18:1-11). Ap�s a restaura��o da Igreja nos �ltimos dias, Jesus novamente ordenou a Seu povo que partilhasse do sacramento em mem�ria Dele, dizendo: "� conveniente que a Igreja se re�na ami�de para partilhar do p�o e vinho em mem�ria do Senhor Jesus Cristo." (D&C 20:75)

As escrituras explicam exatamente como deve ser administrado o sacramento. Os membros da Igreja se re�nem todos os domingos para adorar e partilhar do sacramento (ver D&C 20:75). O sacramento � administrado por aqueles que possuem a autoridade para tal. Um sacerdote ou um �lder parte o p�o em peda�os, ajoelha-se e o aben�oa (ver D&C 20:76). Um di�cono ou outro portador do sacerd�cio distribui o p�o do sacramento � congrega��o. A seguir, o sacerdote ou �lder aben�oa a �gua que tamb�m � distribu�da aos membros. Jesus deu vinho aos disc�pulos quando introduziu o sacramento. Entretanto, numa revela��o dos �ltimos dias, disse que n�o importa o que se coma ou o que se beba durante o sacramento, desde que nos lembremos Dele. (Ver D&C 27:2-3.) Hoje, os santos dos �ltimos dias bebem �gua em vez de vinho.

Jesus revelou as palavras exatas para as duas ora��es sacramentais. Devemos escut�-las cuidadosamente, procurando entender o que estamos prometendo e o que nos est� sendo prometido. Temos aqui a ora��o para a b�n��o do p�o:

"� Deus, Pai Eterno, n�s Te rogamos em nome de Teu Filho, Jesus Cristo, que aben�oes e santifiques este p�o para as almas de todos os que partilharem dele, para que o comam em lembran�a do corpo de Teu Filho, e testifiquem a Ti, � Deus, Pai Eterno, que desejam tomar sobre si o nome de Teu Filho, e record�-Lo sempre e guardar os mandamentos que Ele lhes deu, para que possam ter sempre consigo o Seu Esp�rito. Am�m." (D&C 20:77)

E aqui a ora��o para a b�n��o da �gua:

"� Deus, Pai Eterno, n�s Te rogamos em nome de Teu Filho, Jesus Cristo, que aben�oes e santifiques este vinho para as almas de todos os que beberem dele, que possam faz�-lo em lembran�a do sangue de Teu Filho, que por eles foi derramado, e testifiquem a Ti, � Deus, Pai Eterno, que sempre se lembram Dele, para que possam ter consigo o Seu Esp�rito. Am�m." (D&C 20:79)

A ordenan�a do sacramento � realizada de modo muito simples e reverente.

Cada vez que participamos do sacramento, renovamos conv�nios com o Senhor. Um conv�nio � uma promessa sagrada entre o Senhor e Seus filhos. Os conv�nios que fazemos s�o mencionados claramente nas ora��es sacramentais. � importante saber quais s�o esses conv�nios e o que eles significam para n�s.

Fizemos conv�nio de tomar sobre n�s o nome de Jesus Cristo. Fazendo isso, mostramos que estamos desejosos de nos identificar com Ele e Sua Igreja. Prometemos que nunca envergonharemos ou difamaremos esse nome.

Fazemos conv�nio de nos lembrarmos de Jesus Cristo. Todos os nossos pensamentos, sentimentos e a��es ser�o influenciados por Ele e Sua miss�o.

Prometemos Guardar Seus mandamentos.

Tomamos sobre n�s essas obriga��es quando somos batizados (ver D&C 20:37; Mosias 18:6-10). Assim, quando partilhamos do sacramento, renovamos os conv�nios que fizemos quando fomos batizados. Jesus nos deu o padr�o de como partilharmos do sacramento (ver 3 N�fi 18:1-12) e disse que se seguirmos esse padr�o, acreditando em Seu nome, receberemos a remiss�o dos pecados (ver Vers�o Inspirada, Mateus 26:24).

O Senhor promete que, se guardarmos nossos conv�nios, tiremos sempre o Seu Esp�rito conosco. Uma pessoa guiada pelo Esp�rito ter� o conhecimento, f�, poder e retid�o para ganhar a vida eterna.

Antes de partilharmos do sacramento, devemos preparar-nos espiritualmente. O Senhor salienta que ningu�m deve partilhar do sacramento indignamente. Isso significa que devemos arrepender-nos de nossos pecados, antes de tom�-lo. As escrituras dizem: "Se algu�m tiver cometido ofensa, que n�o tome o sacramento at� que se tenha reconciliado." (D&C 46:4) As escrituras tamb�m dizem: "N�o permitireis, sabendo-o, que algu�m participe indignamente da minha carne e do meu sangue quando os administrardes. Porque todo aquele que come e bebe da minha carne e do meu sangue indignamente, come e bebe condena��o para sua alma." (3 N�fi 18:28-29)

Durante o servi�o sacramental, devemos tirar da mente todos os pensamentos mundanos. Devemos sentir-nos com esp�rito de ora��o e sermos reverentes, pensar no sacrif�cio expiat�rio do Salvador e sermos gratos por ele. Devemos tamb�m examinar nossa vida, procurar meios de melhor�-la e renovar nossa determina��o de guardar os mandamentos.

N�o precisamos ser perfeitos antes de partilhar do sacramento, mas devemos ter o esp�rito de arrependimento no cora��o. A atitude com que partilhamos do sacramento influencia nossa experi�ncia com ele. Se partilharmos do sacramento com um cora��o puro, receberemos as b�n��os prometidas do Senhor.

� I Cor�ntios 11:27-29 (participar dignamente do sacramento)

<< Cap�tulo 22

Sum�rio

P�gina Inicial

Cap�tulo 24 >>