O Pai Celestial e Jesus Cristo mostraram-nos por Seus exemplos e ensinamentos, que o trabalho � importante no c�u e na Terra. Deus trabalhou para criar o mundo. Fez os mares juntarem-se numa parte e aparecer a por��o seca. Fez a relva, as ervas e as �rvores crescerem no solo. Criou o sol, a lua, as estrelas e toda a criatura viva no mar ou na Terra. Depois colocou o homem na Terra para cuidar dela e governar as outras criaturas (ver G�nesis 1:1-28).

Jesus disse: "Meu Pai trabalha at� agora, e eu trabalho tamb�m." (Jo�o 5:17) Disse ainda: "Conv�m que eu fa�a as obras daquele que me enviou." (Jo�o 9:4)

O trabalho tem sido o meio de vida na Terra desde que Ad�o e Eva deixaram o Jardim do �den. O Senhor disse a Ad�o: "No suor do teu rosto comer�s o teu p�o" (G�nesis 3:19). Ad�o e Eva trabalharam nos campos para poderem satisfazer suas necessidades e de seus filhos (ver Mois�s 5:1).

O Senhor disse ao povo de Israel: "Seis dias trabalhar�s" (�xodo 20:9).

Nos primeiros dias da Igreja restaurada, o Senhor disse aos santos dos �ltimos dias: "Eu, o Senhor, n�o estou bem satisfeito com os habitantes de Si�o, pois entre eles existem ociosos" (D&C 68:31).

Neste s�culo, um profeta de Deus afirmou: "O trabalho deve ser reentronizado como o princ�pio governante da vida dos membros de nossa Igreja." [Heber J. Grant, Conference Report (Relat�rio de Confer�ncia), out. 1936, p. 3.]

Os pais trabalham juntos para proverem o bem-estar f�sico, espiritual e emocional da fam�lia. Eles nunca devem esperar que algu�m cumpra essa responsabilidade por eles. O Ap�stolo Paulo escreveu: "Mas, se algu�m n�o tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua fam�lia, negou a f�." (I Tim�teo 5:8)

Os casais devem buscar inspira��o do Senhor e seguir o conselho dos profetas ao definirem as responsabilidades pessoais. Criar um lar onde os princ�pios do evangelho sejam ensinados diariamente e onde haja amor e ordem � t�o importante quanto prover as necessidades b�sicas de alimento e vestu�rio.

As crian�as devem fazer sua parte nas tarefas da casa. � necess�rio que elas tenham designa��es de trabalho que se ajustem � sua capacidade. Precisam ser elogiadas por seu sucesso. Boa atitude no trabalho, bons h�bitos e habilidades aprende-se por meio de experi�ncias bem sucedidas no lar.

�s vezes as pessoas passam por dificuldades, ao tentarem prover o sustento da fam�lia. Uma doen�a cr�nica, a perda de um c�njuge, ou a vinda dos pais idosos para morar com a fam�lia aumentam as responsabilidades no lar. O Pai Celestial n�o se esquece dessas fam�lias nessas situa��es e d�-lhes a for�a necess�ria para realizarem seus deveres. Ele sempre as aben�oar� se pedirem com f�.

Para algumas pessoas, o trabalho � uma coisa aborrecida. Para outras, � uma parte maravilhosa da vida. Uma das maneiras de se apreciar os maiores benef�cios da vida � aprender a amar o trabalho.

Nem todos podem escolher o tipo de trabalho que fazem. Alguns de n�s trabalham por longas horas para mal preencher as necessidades b�sicas. � dif�cil apreciar tal trabalho. Ainda assim, as pessoas mais felizes s�o aquelas que aprenderam a apreciar seu trabalho, seja ele qual for.

Podemos ajudar-nos uns aos outros no trabalho. O fardo mais pesado torna-se leve quando algu�m nos ajuda a carreg�-lo.

Nossa atitude para com o trabalho � muito importante. A hist�ria que se segue mostra como um homem olhava al�m do seu trabalho di�rio: Um viajante passou por uma pedreira e viu tr�s homens trabalhando. A cada um deles perguntou o que estava fazendo. A resposta de cada um revelou uma atitude diferente para com o mesmo trabalho. "Estou cortando pedras" respondeu o primeiro homem. O segundo replicou: "Estou ganhando tr�s pe�as de ouro por dia." O terceiro sorriu e disse: "Estou ajudando a construir uma casa de Deus."

Podemos servir a Deus em qualquer trabalho honesto. O rei Benjamim, um profeta nefita, disse: "Quando estais a servi�o de vosso pr�ximo, estais somente a servi�o de vosso Deus." (Mosias 2:17)

Se nosso trabalho prov� apenas as necessidades suficientes para n�s e nossa fam�lia, ainda assim estamos ajudando alguns dos filhos de Deus.

O Senhor n�o se apraz com os ociosos ou pregui�osos e diz: "O ocioso n�o ter� lugar na igreja, a n�o ser que se arrependa e emende os seus modos." (D&C 75:29) Ele tamb�m ordenou: "N�o ser�s ocioso, porque o ocioso, n�o comer� o p�o nem usar� as vestes do trabalhador." (D&C 42:42)

Desde os primeiros dias da Igreja, os profetas ensinaram os santos dos �ltimos dias a serem independentes, auto-suficientes e a evitarem o �cio. Nenhum verdadeiro santo dos �ltimos dias que seja fisicamente capaz passar� para outros o peso de seu pr�prio sustento. At� onde possa, ele suprir� suas pr�prias necessidades e as de sua fam�lia.

Se tiverem condi��es, todos os membros da Igreja devem aceitar a responsabilidade de cuidar dos seus parentes que sejam incapazes de se sustentarem sozinhos.

Deus condena o ganho por meio de fontes malignas e sem esfor�o pessoal. O �lder Spencer W. Kimball disse: "Sem d�vida, acho que um homem que aceita pagamento ou sal�rio e n�o d� em troca (...) (justo) tempo, energia, devo��o e servi�o est� recebendo um dinheiro que n�o � limpo." Disse tamb�m que o dinheiro obtido de fontes malignas como o roubo, o jogo (inclusive loterias), suborno, drogas ilegais, opress�o do pobre e outros meios parecidos � dinheiro sujo.

O �lder Kimball definiu a diferen�a entre o trabalho honrado e o trabalho maligno: "Dinheiro limpo � aquele (...) recebido por um dia de trabalho honesto. � o lucro justo advindo da venda de mercadorias, artigos de utilidade ou presta��o de servi�os. � a renda recebida de transa��es onde todos lucram. Lucro sujo � (...) o dinheiro (...) obtido por interm�dio de roubo (...) do jogo (...) de opera��es pecaminosas (...) do suborno e da explora��o." [Conference Report (Relat�rio da Confer�ncia), out. 1953, p. 52.]

Cada um de n�s deve encontrar o equil�brio entre o trabalho, o descanso e o lazer. Existe um velho ditado que diz: "N�o fazer nada � o mais duro dos trabalhos, porque nunca se pode parar para descansar." Sem o trabalho, o descanso e o lazer n�o t�m significado.

N�o somente � agrad�vel e necess�rio descansar, como tamb�m somos ordenados a descansar no dia do Senhor (ver �xodo 20:10; D&C 59:9-12). Esse dia de descanso ap�s cada seis dias de trabalho traz revigoramento para os dias que se seguem. O Senhor tamb�m promete "a plenitude da terra" para os que guardarem o Seu dia (ver D&C 59:16-20; ver tamb�m o cap�tulo 24, "O Dia do Senhor").

Nos outros dias da semana, devemos reservar algum tempo para ficar com a fam�lia e visitar amigos e parentes. Podemos dispor de tempo para desenvolver nossos talentos e distrair-nos com passatempos, participar de uma recrea��o ou outras atividades que ir�o revigorar-nos.

Deus revelou a Ad�o: "No suor do teu rosto comer�s o teu p�o" (G�nesis 3:19). Al�m de ser uma lei f�sica, essa foi tamb�m uma lei para a salva��o de sua alma. N�o existe uma divis�o real entre o trabalho espiritual, mental e o f�sico. O trabalho � essencial a cada um de n�s para o nosso crescimento, desenvolvimento do car�ter e muitas satisfa��es que o ocioso nunca conhecer�.

"O mais feliz dos homens � aquele que trabalhou arduamente e com sucesso. O trabalho pode ser feito de uma centena de maneiras diferentes, com o c�rebro ou com as m�os, no estudo, no campo ou na oficina; se for trabalho honesto, feito corretamente e bem feito, isso � tudo o que temos direito de pedir." [Theodore Roosevelt, A Nation of Pioneers (Uma Na��o de Pioneiros), citado por Richard L. Evans, Improvement Era, nov. 1963, p. 984.] O Presidente David O. McKay disse: "Devemos entender que o privil�gio de trabalhar � uma d�diva, que o poder de trabalhar � uma b�n��o, que o amor ao trabalho � sucesso." [Citado por Franklin D. Richards, "The Gospel of Work", (O Evangelho do Trabalho) Improvement Era, dez. 1969, p. 103.]

"(...) Os homens existem para que tenham alegria." (2 N�fi 2:25) O trabalho � a chave para a completa alegria no plano de Deus. Se formos retos, voltaremos a viver com o Pai Celestial e l� iremos trabalhar. Na medida em que nos tornarmos como Ele, nosso trabalho se tornar� como o Seu, e o Seu trabalho � "proporcionar a imortalidade e a vida eterna ao homem." (Mois�s 1:39)

� Mois�s 4:23-25 (� dito a Ad�o que ele trabalhar� toda sua vida por alimento)

� D&C 56:16-17 (Deus previne pobres e ricos contra a gan�ncia, a inveja e o �cio)

� D&C 58:26-29 (os homens devem participar ativamente de uma boa causa)

� Mateus 25:14-30 (a par�bola dos talentos)

� Ef�sios 4:28 (n�o furtar mais, por�m trabalhar)

� I Tessalonicenses 4:11-12 (trabalhar com as pr�prias m�os)

� 2 N�fi 5:17 (N�fi ensinou o povo a trabalhar e a ser industrioso)

 

<< Cap�tulo 26

Sum�rio

P�gina Inicial

Cap�tulo 28 >>