Jesus disse: "(...) Entre v�s sou como aquele que serve." (Lucas 22:27) Como verdadeiros seguidores de Jesus, devemos tamb�m servir aos outros.

Servir � ajudar os que necessitam de aux�lio. O servi�o crist�o brota do amor genu�no pelo Salvador e do amor e preocupa��o por aqueles que Ele nos d� a oportunidade de ajudar assim como a orienta��o para faz�-lo. O amor � mais do que um sentimento; quando amamos algu�m, queremos ajud�-lo.

Todos n�s devemos estar dispostos a servir, n�o importando qual seja a nossa renda, idade, condi��o de sa�de ou posi��o social. Algumas pessoas acreditam que apenas os pobres e os menos dotados devem servir. Outras acham que apenas os ricos devem faz�-lo. Todavia, Jesus ensinou de modo diferente. Quando a m�e de dois de Seus disc�pulos pediu-Lhe que desse honra aos filhos em Seu reino, Jesus respondeu: "Mas todo aquele que quiser entre v�s fazer-se grande seja vosso servi�al; E, qualquer que entre v�s quiser ser o primeiro, seja vosso servo." (Mateus 20:26-27)

Existem muitas maneiras de servir. Podemos ajudar outras pessoas econ�mica, social, f�sica e espiritualmente. Por exemplo: Podemos dar dinheiro, alimento ou outros artigos aos necessitados, podemos ser amig�veis para com um visitante, plantar um jardim ou uma horta para uma pessoa idosa, ou cuidar de algu�m doente. Podemos ainda ensinar o evangelho para uma pessoa que necessita da verdade, ou confortar algu�m que chora.

Podemos prestar pequenos ou grandes servi�os. Nunca devemos deixar de ajudar algu�m, por n�o poder fazer grandes coisas. Uma vi�va contou sobre duas crian�as que bateram a sua porta logo depois que ela se mudou para uma nova cidade. As crian�as levaram-lhe uma cesta com um lanche e um bilhete que dizia: "Se precisar de algu�m para fazer alguma coisa, queira chamar-nos." A vi�va ficou muito contente com o pequeno gesto de bondade e nunca o esqueceu.

�s vezes, porem, devemos sacrificar muito para servir ao pr�ximo. O Salvador deu Sua vida para nos servir.

� por meio do servi�o de homens, mulheres, rapazes e mocas que e feita a obra de Deus. O Presidente Spencer W. Kimball explicou: "Deus sabe de nos e zela por nos. Entretanto, e geral-mente por interm�dio de outra pessoa que Ele satisfaz as nossas necessidades." ["Small Acts of Service" (Pequenos Atos de Servi�o), Ensign, dez. 1974, p. 5.]

Durante a vida, todos nos dependemos da ajuda de outros. Quando �ramos crian�as, nossos pais nos alimentavam, vestiam e cuidavam de nos. Sem esse cuidado, morrer�amos. Quando crescemos, outras pessoas nos ensinaram habilidades e atitudes. Muitos j� precisaram de ajuda quando ficaram doentes ou quando enfrentaram uma crise financeira. Alguns de nos pedem a Deus que aben�oe os que sofrem, mas nada fazem por eles. Devemos lembrar-nos que Deus opera por nosso interm�dio.

Quando nos ajudamos uns aos outros, estamos servindo a Deus. O rei Benjamim, um grande rei dos tempos do Livro de Mormon, ensinou esse principio ao povo pela maneira como viveu. Ele serviu-os toda a sua vida, ganhando o pr�prio sustento, em vez de ser sustentado pelo povo. Num discurso inspirado, explicou por que gostava de servir, dizendo:

"(...) Quando estais a servi�o de vosso pr�ximo, estais somente a servi�o de vosso Deus (...) e se eu, a quem chamais vosso rei, trabalho para vos servir, n�o deveis v�s trabalhar para vos servirdes uns aos outros?" (Mosias 2:17-18)

Quando servimos, ganhamos b�n��os importantes. Pelo servi�o aumentamos a capacidade de amar e tornamo-nos menos ego�stas. Ao pensarmos nos problemas alheios, nossos problemas parecem menos s�rios. Devemos servir para ganharmos a vida eterna. Deus disse que aqueles que vivem com Ele devem amar e servir Seus filhos.

Quando olhamos para a vida dos que servem desinteressadamente, podemos ver que eles ganham mais do que d�o. Uma dessas pessoas foi, um santo dos �ltimos dias chamado Paulo, que ficou parapl�gico em um acidente. Alguns homens talvez se tornassem rancorosos e in�teis, mas Paulo decidiu pensar nos outros. Aprendeu uma profiss�o e ganhou dinheiro suficiente para comprar uma casa. Ali, ele e a mulher abrigaram muitas crian�as sem lar e indesejadas. Algumas delas tinham s�rios defeitos f�sicos. At� sua morte, vinte anos mais tarde, ele serviu essas e outras pessoas. Em troca, foi muito amado, e manteve a mente afastada das pernas aleijadas. Ele se aproximou muito do Senhor.

Alguns de n�s ajudamos apenas aqueles que apreciamos, evitando as outras pessoas. No entanto, Jesus nos manda amar e servir a todos. Existem muitas oportunidades de ajudarmos (ver Mosias 4:15-19).

Podemos ajudar aos membros de nossa fam�lia. Marido e mu-lher devem estar cientes das necessidades m�tuas. Os pais devem ajudar os filhos n�o apenas alimentando-os e vestindo-os, mas tamb�m ensinando-os, brincando e trabalhando com eles. As crian�as podem servir ajudando nas tarefas caseiras e ajudando os irm�os.

O marido pode cuidar do filho doente enquanto a esposa descansa. A esposa pode preparar o prato favorito do marido. M�e e pai podem sacrificar-se a fim de mandar um filho para a miss�o. O irm�o mais velho pode confortar a irm�zinha que est� com medo do escuro ou ajud�-la a aprender a ler. Os profetas dizem-nos que a fam�lia � a parte mais importante da sociedade. Devemos servir dentro de nossa fam�lia (ver Mosias 4:14-15).

Temos muitas oportunidades de ajudar os vizinhos, amigos e at� mesmo estranhos. Se um vizinho tiver dificuldade para fazer a colheita de sua planta��o antes de uma tempestade, podemos ajudar. Se uma m�e estiver doente, podemos cuidar dos seus filhos ou ajud�-la nas tarefas da casa. Se um jovem estiver afastando-se da Igreja, podemos traz�-lo de volta. Se uma crian�a for ridicularizada, podemos demonstrar-lhe amizade, persuadindo os outros a serem gentis. N�o precisamos conhecer as pessoas que servimos, nem precisamos ach�-las simp�ticas. Devemos procurar meios de ajudar tantos filhos do Pai Celestial quantos pudermos.

Se tivermos talentos especiais, devemos us�-los para servir. Deus aben�oou-nos com talentos e capacidade para ajudar a me-lhorar a vida de outras pessoas.

Na Igreja, temos oportunidades de servir. Um dos prop�sitos da organiza��o da Igreja � dar-nos oportunidades de ajudar-nos uns aos outros. Os membros da Igreja servem fazendo a obra mission�ria, aceitando designa��es da lideran�a, visitando os outros membros, dando aulas e fazendo outros trabalhos da Igreja. Na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos �ltimos Dias n�o existem cl�rigos profissionais. Assim, os membros leigos devem cuidar de todas as atividades.

O Salvador nos deu um exemplo perfeito de servi�o. Ele explicou que n�o veio � Terra para ser servido, mas para servir e dar Sua vida por n�s (ver Mateus 20:28).

Jesus ama-nos muito mais do que podemos entender. Quando esteve na Terra, Ele ajudou os pobres, os ignorantes, os peca-dores e os desprezados. Ensinou o evangelho a todos os que quiseram escutar, alimentou multid�es famintas que chegavam para ouvi-Lo, curou doentes e levantou mortos.

Ele � nosso Deus e Salvador, o Senhor do universo; ainda assim, prestou-se a muitos servi�os humildes. Pouco antes da crucifica��o, reuniu-se com os disc�pulos e, depois de instru�-los, tomou uma bacia com �gua e uma toalha e lavou-lhes os p�s (ver Jo�o 13:4-10). Naquela �poca, lavar os p�s de um visitante era um sinal de honra, e isso era geralmente realizado por um servo. Jesus deu um exemplo de amor e servi�o. Quando ajudamos espontaneamente os outros, com esp�rito de amor, tornamo-nos mais semelhantes a Cristo.

� Mosias 2 (o discurso do rei Benjamim sobre servir). D&C 81:5 (socorrer, reerguer e fortalecer)

� Colossenses 3:23-24 (servir os outros como servimos ao Senhor)

� G�latas 5:13 (servir uns aos outros com amor)

 

<< Cap�tulo 27

Sum�rio

P�gina Inicial

Cap�tulo 29 >>