O Senhor revelou a Ad�o o plano do evangelho: "E assim come�ou a ser pregado o Evangelho, desde o princ�pio" (Mois�s 5:58). Mais tarde, quando as pessoas se tornaram in�quas, os filhos justos de Ad�o foram enviados para pregar o evangelho: "E eles (...) exortavam a todos os homens, em todas as partes, a se arrepender, e f� foi ensinada aos filhos dos homens" (Mois�s 6:23).

Todos os profetas foram mission�rios. Cada um deles, na sua �poca, foi ordenado a pregar a mensagem do evangelho. Todas as vezes que o sacerd�cio esteve na Terra, o Senhor precisou de mission�rios para pregar os princ�pios eternos do evangelho a Seus filhos.

A Igreja do Senhor sempre foi uma Igreja mission�ria. Quando o Salvador viveu na Terra, ordenou Ap�stolos e Setentas e deu-lhes a autoridade e responsabilidade de pregar o evangelho. A maior parte da prega��o foi feita ao seu pr�prio povo, os judeus (ver Mateus 10:5-6). Depois que Jesus ressuscitou, enviou Ap�s-tolos para pregar o evangelho aos gentios, ordenando-lhes: "Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura" (Marcos 16:15).

O Ap�stolo Paulo, um grande mission�rio, foi enviado aos gentios. Ap�s sua convers�o � Igreja, passou o resto da vida pregando-lhes o evangelho. Em momentos diferentes de sua miss�o, foi a�oitado, apedrejado e aprisionado. Ainda assim, toda vez que escapava dos perseguidores, pregava o evangelho t�o diligente-mente quanto antes (ver Atos 23:10-12; Atos 26).

A obra mission�ria come�ou novamente quando a Igreja do Senhor foi restaurada por interm�dio do Profeta Joseph Smith. Hoje, os Ap�stolos e Setentas t�m a responsabilidade principal de proclamar o evangelho, assegurando-se de que ele seja pregado a todo o mundo. O Senhor disse a Joseph Smith: "Que proclames o meu evangelho de terra em terra, e de cidade em cidade (...) presta o teu testemunho em todo lugar, a todo o povo" (D&C 66:5, 7). Em junho de 1830, Samuel Harrison Smith, um dos irm�os do Profeta, come�ou a primeira viagem mission�ria pela Igreja.

Desde a�, milhares de mission�rios foram chamados e mandados a pregar o evangelho. A mensagem que levam ao mundo � de que Jesus Cristo � o Filho de Deus e o Salvador da humanidade. Eles testificam que o evangelho foi restaurado na Terra por um profeta de Deus [ver David O. McKay, Gospel Ideals (Ideais do Evangelho), p. 132]. Os mission�rios recebem a responsabilidade de pregar o evangelho a todas as pessoas, batizando-as e ensinando-as a fazer todas as coisas que o Senhor ordenou (ver Mateus 28:19-20). Os mission�rios santos dos �ltimos dias custeiam a pr�pria miss�o, pregando a mensagem do evangelho em todas as partes do mundo.

Uma revela��o moderna diz que devemos levar o evangelho restaurado a todas as na��es e povos (ver D&C 133:37). O Senhor nunca nos d� um mandamento sem preparar o caminho para que realizemos o que nos foi ordenado (ver 1 N�fi 3:7). O Senhor preparou v�rios meios para que o evangelho fosse pregado �s na��es que estavam fechadas para n�s. Se continuarmos a orar e exercitar a f�, o Senhor abrir� as portas de outras na��es para a obra mission�ria.

O Senhor tamb�m est� "inspirando a mente dos grandes inventores para criar meios de favorecer a obra do Senhor de maneira como nunca se viu antes no mundo." [Russell M. Nelson, "Computerized Scriptures Now Available" (Escrituras Agora Dispon�veis em Computador), Ensign, abr. 1988, p. 73.] Jornais, revistas, tele-vis�o, radio, sat�lites, computadores e outras descobertas do g�nero ajudam a levar a mensagem do evangelho a milh�es de pessoas [ver Spencer W. Kimball, "When the World Will Be Converted" ("Quando o Mundo For Convertido"), Ensign, out. 1974, pp. 10-14]. N�s, que temos a plenitude do evangelho, precisamos usar essas inven��es para cumprir o mandamento do Senhor: "Pois, na verdade, deste lugar deve partir o som ao mundo todo, e �s partes mais long�nquas da terra - o evangelho dever� ser pregado a toda criatura." (D&C 58:64)

"Este � o nosso principal interesse como igreja: salvar e exaltar as almas dos filhos dos homens." (Ezra Taft Benson, A Liahona, outubro 1974, p. 36.) A obra mission�ria � necess�ria, a fim de dar �s pessoas a oportunidade de ouvir e aceitar o evangelho. Elas precisam aprender a verdade, voltar-se para Deus e receber perd�o para seus pecados.

Muitos dos nossos irm�os e irm�s na Terra foram cegados por falsos ensinamentos e "s� est�o afastados da verdade, por n�o saberem onde encontr�-la" (D&C 123:12). Por meio da obra mission�ria podemos levar-lhes a verdade.

O Senhor ordenou: "Portanto, trabalhai, trabalhai na minha vinha pela �ltima vez - pela �ltima vez chamai os habitantes da terra" (D&C 43:28). Ao ensinarmos o evangelho aos nossos irm�os e irm�s, estamos preparando o caminho para a segunda vinda do Salvador (ver D&C 34:6).

Todo membro da Igreja deve ser mission�rio, mesmo que n�o tenha sido formalmente chamado e designado. Temos a responsabilidades de ensinar o evangelho por palavras e a��es a todos os filhos do Pai Celestial. O Senhor nos disse: "E todo o que for prevenido dever� prevenir o seu pr�ximo" (D&C 88:81). Um profeta disse-nos que devemos mostrar aos nossos semelhantes que n�s os amamos, antes de levarmos a eles palavras de advert�ncia. Eles precisam sentir nossa amizade e desejo de nos entrosarmos com eles.

Os filhos de Mosias aceitaram de boa vontade a responsabilidade de ensinar o evangelho. Quando se converteram � Igreja, ficaram cheios de compaix�o pelas outras pessoas e quiseram pregar o evangelho aos seus inimigos, os lamanitas, "porque n�o podiam suportar que qualquer alma humana se perdesse; e at� mesmo a id�ia de que alguma alma tivesse de sofrer o tormento eterno fazia-os tremer e estremecer" (ver Mosias 28:1-3). Visto que o evangelho traz alegria a nossa vida, sentimos esse tipo de amor e compaix�o por nossos irm�os e irm�s e o desejo de partilhar a mensagem do evangelho com todos os que desejarem ouvir.

Existem muitas maneiras de partilharmos o evangelho. Eis aqui algumas sugest�es:

1. Mostrar aos amigos e a outras pessoas a alegria que sentimos por viver as verdades do evangelho. Dessa forma, 

    seremos uma luz para o mundo (ver Mateus 5:16);

2. Sobrepujar a timidez natural, tornando-nos amig�veis e sendo gentis com os outros, ajudando-os a ver que  

    estamos sincera-mente interessados neles e que n�o buscamos ganhos pessoais;

3. Explicar o evangelho aos amigos n�o-membros e a outras pessoas;

4. Convidar � nossa casa os amigos interessados em aprender mais sobre o evangelho, para serem ensinados pelos 

    mission�rios. Se os amigos n�o-membros moram muito longe, podemos pedir aos mission�rios residentes  

    naquela �rea que os visitem;

5. Ensinar os filhos a import�ncia de se partilhar o evangelho, preparando-os espiritual e financeiramente para 

    sa�rem em miss�o;

6. Pagar o d�zimo e contribuir para o fundo mission�rio. Essas contribui��es s�o usadas em prol da obra mission�ria;

7. Ajudar a sustentar um mission�rio, cuja fam�lia n�o esteja em condi��es de faz�-lo;

8. Fazer pesquisas de hist�ria da fam�lia e trabalhos no templo para ajudar nossos antepassados a receber todas

    as b�n��os do evangelho;

9. Convidar n�o-membros para atividades tais como noites familiares, reuni�es sociais, confer�ncias, etc.

O Pai Celestial nos ajudar� a sermos bons mission�rios quando tivermos o desejo de partilhar o evangelho e orarmos pedindo orienta��o. Ele nos ajudar� a encontrar os meios de partilhar o evangelho com aqueles que nos cercam.

O Senhor disse ao Profeta Joseph Smith que os mission�rios receberiam grandes b�n��os. Falando aos �lderes que voltavam de sua miss�o, o Senhor disse: "Bem-aventurado sois, pois o testemunho que tendes prestado est� registrado nos c�us, para ser visto pelos anjos; e eles se regozijam convosco" (D&C 62:3).

O Senhor nos disse tamb�m:

"E, se acontecer que, se trabalhardes todos os vossos dias, proclamando arrependimento a este povo, e trouxerdes a Mim, mesmo que seja uma s� alma, qu�o grande ser� a vossa alegria com ela no reino de Meu Pai!

E agora, se a vossa alegria for grande com uma s� alma que trouxerdes a Mim no reino de Meu Pai, qu�o grande ser� a vossa alegria, se Me trouxerdes muitas almas!" (D&C 18:15-16)

� D&C 1:17-23 (Joseph Smith � ordenado a pregar)

� D&C 34:4-6; Atos 5:42 (o evangelho deve ser pregado)

� D&C 60:1-2 (o Senhor previne aqueles que t�m medo de pregar o evangelho)

� Mateus 24:14 (o evangelho deve ser pregado antes que chegue o fim)

� Abra�o 2:9 (o sacerd�cio> ser� dado a todas as na��es)

 

<< Cap�tulo 32

Sum�rio

P�gina Inicial

Cap�tulo 34 >>