Quando Jesus estava na Terra, um advogado lhe fez esta pergunta:

"Mestre, qual � o grande mandamento da lei?

E Jesus disse-lhe: Amar�s o Senhor teu Deus de todo o teu cora��o, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este � o primeiro e grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, �: Amar�s o teu pr�ximo como a ti mesmo.

Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas." (Mateus 22:36-40)

Por essa passagem vemos qu�o importante � para n�s amar o Senhor e o nosso pr�ximo. Mas como mostramos amor ao Senhor?

Jesus respondeu essa pergunta quando disse: "Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse � o que me ama; e aquele que me ama ser� amado de meu Pai" (Jo�o 14:21).

Cada um de n�s deve perguntar a si mesmo por que obedece aos mandamentos de Deus. � por medo da puni��o? � por que desejamos as recompensas de uma vida reta? � por que amamos a Deus e Jesus Cristo e queremos servi-Los?

� melhor obedecer aos mandamentos por medo da puni��o do que n�o obedecer a eles. Seremos, por�m, muito mais felizes se obedecermos a Deus porque O amamos e queremos obedecer-Lhe. Quando obedecemos voluntariamente, Ele pode aben�oar-nos voluntariamente. O Senhor disse: "Eu, o Senhor, me deleito em honrar aqueles que me servem em retid�o e verdade at� o fim" (D&C 76:5). A obedi�ncia tamb�m nos ajuda a progredir e a nos tornarmos mais semelhantes ao Pai Celestial. Entretanto, aqueles que nada fazem at� serem mandados e guardam os mandamentos contra a vontade, perdem a sua recompensa (ver D&C 58:26-29).

Guardando os mandamentos de Deus, preparamo-nos para a vida eterna e para a exalta��o. �s vezes, n�o sabemos a raz�o por que devemos obedecer a um determinado mandamento. Todavia, mostramos f� e confian�a em Deus quando Lhe obedecemos sem saber por qu�.

Ad�o e Eva foram ordenados a oferecer sacrif�cios a Deus. Certo dia, um anjo apareceu a Ad�o e perguntou-lhe por que oferecia sacrif�cios. Ad�o respondeu que n�o sabia a raz�o, mas que o fazia porque o Senhor havia ordenado (ver Mois�s 5:5-6).

O anjo ent�o ensinou a Ad�o o evangelho e falou-lhe acerca do Salvador que viria. O Esp�rito Santo desceu sobre Ad�o e ele profetizou a respeito dos habitantes da Terra at� a �ltima gera��o (ver Mois�s 5:9-10; D&C 107:56). Ad�o recebeu esse conhecimento e muitas outras b�n��os porque era obediente.

O Livro de M�rmon conta-nos que N�fi e seus irm�os mais velhos receberam uma incumb�ncia muito dif�cil do Senhor (ver 1 N�fi 3:1-6). Os irm�os de N�fi reclamaram, dizendo: "� uma coisa dif�cil que nos pedes." Mas N�fi disse: "Eu irei e cumprirei as ordens do Senhor, porque sei que o Senhor nunca d� ordens aos filhos dos homens sem antes preparar um caminho pelo qual suas ordens possam ser cumpridas" (1 N�fi 3:7). Quando acharmos dif�cil obedecer a um mandamento do Senhor, devemos lembrar as palavras de N�fi.

�s vezes, podemos pensar que um mandamento n�o � muito importante. As escrituras falam-nos de um homem chamado Naam�, que pensava dessa forma. Naam� tinha uma doen�a terr�vel e viajou da S�ria para Israel, a fim de pedir ao profeta Eliseu que o curasse. Naam� era um homem importante em seu pa�s, por isso, ofendeu-se quando Eliseu n�o foi saud�-lo pessoalmente, mas mandou um servo faz�-lo. Naam� ficou ainda mais ofendido quando recebeu a mensagem de Eliseu: banhar-se sete vezes no rio Jord�o. "N�o s�o porventura Abana e Farfar, rios de Damasco, melhores do que todas as �guas de Israel? N�o me poderia eu lavar neles, e ficar purificado?" Inquiriu ele, e foi-se irado. Seus servos, por�m, perguntaram-lhe: "Se o profeta te dissesse alguma grande coisa, porventura n�o a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te, e ficar�s purificado?" Naam� foi suficientemente s�bio para entender que era importante obedecer ao profeta de Deus, mesmo que suas instru��es n�o parecessem importantes. Assim, lavou-se no rio Jord�o e foi curado (ver II Reis 5:1-14).

Outras vezes, podemos pensar que � muito dif�cil obedecer a um mandamento. Como os irm�os de N�fi, podemos dizer: "� uma coisa dif�cil que nos pedes". Entretanto, como N�fi, poderemos ter a certeza de que Deus n�o nos dar� um mandamento a menos que tenha preparado um caminho para obedecermos a sua ordem.

Foi uma "coisa dif�cil", quando o Senhor ordenou a Abra�o que oferecesse seu filho amado, Isaque, em sacrif�cio (ver G�nesis 22:1-13; ver tamb�m o cap�tulo 26, "Sacrif�cio"). Abra�o esperou muitos anos pelo nascimento de Isaque, o filho que Deus lhe prometera. Como poderia perder esse filho daquela maneira? A tarefa deve ter sido repugnante para ele. Mesmo assim, Abra�o decidiu obedecer a Deus.

Devemos tamb�m estar dispostos a fazer qualquer coisa que o Senhor requeira de n�s. O Profeta Joseph Smith disse: "Tornei esta a minha regra: quando o Senhor ordena, fa�o." [History of the Church (Hist�ria da Igreja), 2:170.] Essa tamb�m pode ser nossa regra.

Jesus Cristo foi o mais sublime exemplo de obedi�ncia ao Pai Celestial. Ele disse: "Eu desci do c�u, n�o para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou" (Jo�o 6:38). Toda Sua vida foi devotada � obedi�ncia ao Pai, embora nem sempre isso tivesse sido f�cil. Ele foi tentado de todas as formas como os outros mortais (ver Hebreus 4:15). No Jardim do Gets�mani, orou ao Pai pedindo-Lhe que, se poss�vel, evitasse a agonia que Ele estava padecendo e o sofrimento ainda por acontecer na cruz. Depois, terminou a ora��o, dizendo: "N�o seja como eu quero, mas como tu queres" (Mateus 26:39).

O Ap�stolo Paulo disse a respeito Dele: "Ainda que era Filho, aprendeu a obedi�ncia, por aquilo que padeceu. E sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salva��o para todos os que lhe obedecem." (Hebreus 5:8-9)

Por Jesus ter sido obediente � vontade do Pai em todas as coisas, tornou poss�vel a salva��o para n�s.

O reino dos c�us � governado pela lei, e quando recebemos qualquer b�n��o � pela obedi�ncia � lei sobre a qual a b�n��o se baseia (ver D&C 130:21; 132:5). O Senhor disse-nos que pela nossa obedi�ncia e dilig�ncia podemos adquirir conhecimento e intelig�ncia (ver D&C 130:18-19). Podemos tamb�m crescer espiritualmente (ver Jeremias 7:23-24). Por outro lado, a desobedi�ncia traz desapontamento e resulta em perda de b�n��os. "Quem sou eu, diz o Senhor, para prometer e n�o cumprir? Eu mando, e os homens n�o obedecem; revogo, e eles n�o recebem a b�n��o. Depois dizem em suas ora��es: Esta n�o � a obra do Senhor, pois suas promessas n�o se t�m cumprido." (D&C 58:31-33)

Quando guardamos os mandamentos de Deus, Ele cumpre Suas promessas, como o rei Benjamim disse ao seu povo: "Ele requer que fa�ais conforme vos ordenou; e se o fizerdes, ele imediata-mente vos aben�oar� (Mosias 2:24).

O Senhor nos aconselha: "E, se guardares os meus mandamentos e perseverares at� o fim, ter�s a vida eterna, que � o maior de todos os dons de Deus" (D&C 14:7).

O Senhor descreveu outras b�n��os que ser�o dadas �queles que obedecerem em retid�o e verdade at� o fim:

"Grande ser� a sua recompensa e eterna a sua gl�ria.

E a eles revelarei todos os mist�rios, sim, todos os mist�rios ocultos do Meu reino desde os dias antigos, e por muitos s�culos tornar-lhes-ei conhecida a boa vontade do Meu desejo concernente a todas as coisas relativas ao Meu reino.

Sim, at� as maravilhas da eternidade eles conhecer�o, e coisas ainda por vir, Eu lhes mostrarei, at� mesmo as coisas de muitas gera��es.

E a sua sabedoria ser� grande e o seu entendimento alcan�ar� os c�us (...)

Pois, pelo Meu Esp�rito os iluminarei, e pelo Meu poder Eu lhes farei conhecer os segredos da Minha vontade - sim, mesmo as coisas que o olho n�o viu, nem ouvidos ouviram, nem ainda entraram no cora��o do homem" (D&C 76:6-10).

� Abra�o 3:25 (viemos � Terra para testar nossa obedi�ncia)

� I Samuel 15:22 (obedecer � melhor do que sacrificar)

� Eclesiastes 12:13; Jo�o 14:15; Romanos 6:16; D&C 78:7; 132:36; Deuteron�mio 4:1-40 (devemos obedecer a

   Deus)

� 2 N�fi 31:7 (Jesus Cristo foi obediente)

� Prov�rbios 3:1-4; 6:20-22; 7:1-3; Ef�sios 6:1-3; Colossenses 3:20 (os filhos devem obedecer aos pais)

� D&C 21:4-6 (obede�amos ao profeta)

� Jo�o 8:31-32; Mosias 2:22, 41; D&C 82:10; 1 N�fi 2:20 (b�n��os pela obedi�ncia)

� D&C 58:21-22; 98:4-6; 134 (devemos obedecer �s leis da terra)

� Isa�as 60:12; D&C 1:14; 93:39; 132:6, 39 (conseq��ncias da desobedi�ncia)

� 2 N�fi 31:16; D&C 53:7; Mateus 24:13; Lucas 9:62 (perseverar at� o fim)

 

<< Cap�tulo 34

Sum�rio

P�gina Inicial

Cap�tulo 36 >>